brandbook-latex-foam.png
mulhar-látex.png
Porque incluir a energia viva do sol no seu colchão

PORQUE INCLUIR A ENERGIA VIVA DO SOL NO SEU COLCHÃO

Através da tecnologia japonesa, pesquisadores desenvolveram uma onda que simula as características benéficas dos raios solares, idênticas aos raios infravermelho emitidos pelo sol no início das manhãs e finais de tarde.
As pastilhas constituídas de três metais nobres (platina, titânio, e alumínio) são inclusas em pontos estratégicos do colchão, criando uma onda energética que desintoxica as células e aumenta a imunidade do organismo.

Esses raios previnem muitos males, e auxiliam nos tratamentos de saúde, graças à ressonância que a frequência do infravermelho causa nas moléculas de água, ionizando e ativando as moléculas em nossas células, o que melhora a circulação sanguínea.

Os raios infravermelhos são divididos em 03 (três) categorias de comprimento de onda: curta, média e infravermelho longo, que são medidos em mícrons ou micrômetros. Os raios infravermelhos longos oferecem a maioria dos benefícios de saúde, porque são capazes de penetrar de 05 (cinco) a 07 (sete) cm no corpo, aumentando suavemente a temperatura da superfície do corpo.
A energia dos raios infravermelhos longos, ativada pelo calor, é absorvida pelas células humanas em um processo conhecido como "ressonância" ou "ressonância absorção". Nos Estados Unidos e Europa os raios infravermelhos longos são usados por médicos, quiropráticos, terapeutas e acupunturistas no tratamento de artrite, dores, músculos, lesões, tendões e ligamentos, promovendo a cura mais rápida do corpo.

NA PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS

Os raios infravermelhos aumentam o rendimento das atividades físicas, aliviam a tensão nervosa e relaxam os músculos, reduzem a dor em terminações nervosas, aquecendo as fibras musculares; melhoram o equilíbrio da pressão arterial, glicemia e nutrientes nas células, resultando em músculos com maior força, vitalidade e estabilidade. Também melhoram o desempenho físico e reduzem o estresse, pois estimulam muitos nervos do cérebro, induzindo à produção de vários hormônios, entre eles os que influenciam no desempenho físico.

CANSAÇO OU FADIGA MUSCULAR

A maior causa da fadiga física é devida à inatividade das moléculas de água do corpo. A ineficiência na mobilidade dos fluídos do corpo afeta a circulação sanguínea, o suprimento de oxigênio e o metabolismo como um todo. Devido às propriedades dos raios infravermelhos longos de ativar e estimular as moléculas de água, o metabolismo é acelerado, eliminando a fadiga. Estudo realizado em esportistas demonstra os efeitos de redução do ácido láctico, o que combate as cãibras. 
 

CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA

Os raios infravermelhos longos atuam ativando a circulação sanguínea, dilatando os vasos capilares e artérias, produzindo um aumento do fluxo sanguíneo nas extremidades, diminuindo a acidez do sangue, auxiliando na regeneração e oxigenação.

COLESTEROL
As moléculas de gordura desprendem-se das veias e artérias, pela ação dos raios infravermelhos longos, caem na corrente sanguínea e são eliminadas através da urina, diminuindo, assim, as taxas de colesterol. 

CORAÇÃO
O calor dos infravermelhos longos reforçam o sistema cardiovascular, auxiliando na normalização da frequência cardíaca e aumentos de saída cardíaca, diminuindo a pressão de sangue na diástole. A NASA concluiu, nos anos 80, que a utilização dos raios infravermelhos longos, na estimulação da função cardiovascular, é a maneira ideal de manter o condicionamento cardiovascular dos astronautas em longos voos no espaço.

DOENÇAS
Os raios infravermelhos longos veem trazendo excelentes resultados em casos como: artrite, artrose, cólicas menstruais, asma infantil; facilitam a entrada de glicose nas células, atuando como auxiliares nos casos de diabetes; previnem e combatem o estresse, normalizam a pressão arterial, auxiliam nos casos de fibromialgia, entre muitos outros.
 

DORES
Os raios infravermelhos longos aliviam dores musculares, dores nas costas, na coluna vertebral, nas mãos, nos braços, nos joelhos. Diminuem as dores relacionadas às articulações.
 

FUNÇÕES E SISTEMAS

Os raios infravermelhos longos ativam as principais funções corporais promovendo a capacitação de cada sistema (nervoso, respiratório, endócrino, circulatório, digestivo) e o equilíbrio entre eles.

HORMÔNIOS
Os raios infravermelhos longos são essenciais para regular os níveis hormonais como a melatonina, o hormônio derivado de serotonina, que desempenha um importante papel na suspensão, envelhecimento e reprodução; cortisona, um hormônio esteroide natural, que é usado no tratamento da artrite reumatóide, insuficiência renal, certas alergias e gota; e testosterona, o andrógeno natural mais potente. Da mesma forma que as plantas precisam de luz para o processo de fotossíntese, animais necessitam de energia radiante para enviar impulsos eletroquímicos para a glândula pineal e hipófise, e assim produzir hormônios saudáveis que são enviados a todas as células do corpo. Os raios infravermelhos longos, portanto, são essenciais para o perfeito funcionamento de todo o nosso sistema endócrino e, também, para a conquista e manutenção da saúde ideal. 
 

INFLAMAÇÕES
Diminuem infecções e inflamações. Aliviam dores e febres e aceleram a cicatrização.
 

METABOLISMO
A incidência dos raios infravermelhos longos sobre o corpo revigora as atividades celulares e melhoram o metabolismo; Aceleram a taxa de crescimento, pois o estímulo das células e dos nervos influenciam na taxa de crescimento dos organismos vivos.

OSSOS

Fortalece os ossos, colabora nos tratamentos osteoarticulares, fortalece a concentração de cálcio intracelular, como auxiliar no tratamento da osteoartrite e osteoporose. O calor dos raios infravermelhos longos promovem o crescimento ósseo, sendo benéfico para a prevenção da osteoporose.

PELE

Melhora a atividade celular, agindo diretamente na elasticidade firmeza e maciez da pele. Os infravermelhos longos estimulam os capilares, células e tecidos  subcutâneos do corpo, gerando um aquecimento molecular e ativando os tecidos vivos.

PREVENÇÃO DE DOENÇAS
Cerca de 80% (oitenta por cento) das doenças são provenientes da má circulação sanguínea. Os raios infravermelhos longos criam uma onda chamada "energia vital", desintoxicando as células, ativando a circulação sanguínea e aumentando a imunidade do organismo, prevenindo muitas doenças e auxiliando nos tratamentos de saúde.

REGENERAÇÃO

Promovem a renovação celular, acelerando o processo, alimentando o tecido danificado; ativam o crescimento e o desenvolvimento das células vivas em seres humanos; melhoram a comunicação intracelular, eliminando toxinas pela quebra de ligações intermoleculares da água; diminuem radicais livres, retardando o envelhecimento das células; aceleram a recuperação nos processos traumáticos e pós-operatórios.
Os raios infra vermelhos longos tem um efeito positivo sobre os fibroblastos (tecido conjuntivo - células necessárias para a reparação), promovem a reconstrução do tecido lesado e aumentam o crescimento das células, síntese de ADN e proteínas necessárias durante a reparação de tecidos e regeneração. Isso é excelente para reparo de queimaduras, cicatrizes e problemas de pele. O corpo humano constitui-se em torno de 70% (setenta por cento) de água e, quando não existe a presença suficiente de raios infravermelhos, forma-se no organismo grandes grupos de moléculas de água, formando uma estrutura chamada clusters: quando a água, ao envelhecer, se aglomera, onde uma molécula se une a outra. Isso é desfavorável às células, pois permite que toxinas se acumulem em seu interior. No entanto, quando os raios infravermelhos longos incidem sobre os clusters, as moléculas de água vibram e quebram a cadeia molecular H2O+H2O, ativando as moléculas de água separadas em nosso corpo, proporcionando melhor circulação, permitindo que as células assimilem todas as substâncias necessárias, eliminando as toxinas do organismo.
Estruturas que possuem tamanho maior que da água pura, são conhecidas como polimerização ou envelhecimento. Quando os raios infravermelhos longos emitem a energia para o organismo, favorecem a quebra dos clusters, energizando e rejuvenescendo cada molécula do organismo.

SEGURANÇA

A utilização dos raios infravermelhos longos é segura, eficaz e atóxica, pois eles contem as propriedades térmicas naturais da luz do sol. Segundo pesquisas, o uso dos raios infravermelhos longos ainda é o único antídoto contra a radiação ultravioleta excessiva, provocada por longos períodos de exposição ao sol.
 

SISTEMA IMUNOLÓGICO
Aumentam a imunidade do organismo, equilibrando o metabolismo naturalmente e aumentam a energia vital do organismo. Os raios infravermelhos longos expandem e aceleram taxas metabólicas celulares, estimulam a atividade de mitocôndrias, acionando atividade enzimática, promovendo o combate a muitos agentes patogênicos: bactérias, vírus, fungos e parasitas.
A energia dos raios infravermelhos longos fortalece o sistema imunológico pela estimulação e aumento da produção de células brancas do sangue (leucócitos) pela medula óssea. Reforça a resistência do organismo às doenças infecciosas, aumentando a produção de linfócitos e neutrófilos e reduzindo a frequência de infecções respiratórias.

SONO

A qualidade do sono também é beneficiada com os raios infravermelhos, pois promovem o estado de sono profundo e reparador, as noites e os dias são melhores e resultam na diminuição da ansiedade durante o dia.

TOXINAS E RADICAIS LIVRES

Ajudam o corpo a eliminar as toxinas, radicais livres e resíduos metabólicos através de suores, os raios infravermelhos longos auxiliam na desintoxicação das células. O tratamento terapêutico com os raios infravermelhos longos ajuda os capilares entupidos a dissolver as toxinas no sangue; é útil em programas de desintoxicação, porque promove a eliminação de gorduras, ácido láctico, ácido úrico, ácidos gordos livres, excessos de sódio associados a hipertensão, produtos químicos, venenos, carcinogênicos, metais pesados e toxinas do sangue via urina e transpiração. Ativando glândulas sebáceas e glândulas de suor, também auxilia o organismo a livrar-se, através da pele, ao invés dos rins, de materiais cosméticos acumulados. Além disso, pesquisadores japoneses informaram que o uso dos raios infravermelhos longos são antídoto contra os efeitos negativos tóxicos do calor emitido por fontes eletromagnéticas, como: computadores, celulares e outros.

CADASTRE SEU E-MAIL.

Subscribe

* indicates required
/ / ( dd / mm / yyyy )